Ir para o conteúdo principal
Brasão do Governo do Estado de São Paulo

Notícias

Quarteto de Cordas e alunos do Projeto Guri emocionam em ato da Agem na Cadeia Velha

O Quarteto de Cordas Martins Fontes, da Secretaria de Cultura de Santos, e três grupos formados por crianças e jovens do Projeto Guri, programa de formação musical do governo de São Paulo, emocionaram as cerca de 50 pessoas que participaram do ato que oficializou a instalação da Agência Metropolitana (Agem) na Cadeia Velha de Santos, na tarde de 4 de abril.

Com um repertório que incluiu um tango de Carlos Gardel, Vinicius de Moraes e um baião de Guerra Peixe, o Quarteto Martins Fontes abriu o evento. Depois dos pronunciamentos de autoridades, apresentaram-se o Grupo de Referência Camerata de Violões, o Coral e a Orquestra do Projeto Guri. A Camerata, literalmente, levantou a plateia com ´Beat it`, de Michael Jackson. E a emoção não foi diferente durante as apresentações das crianças do coral e dos jovens da orquestra.

Entre lideranças regionais, representantes das prefeituras e órgãos estaduais e pais de estudantes do Guri estavam o secretário adjunto da Secretaria de Estado da Cultura, Romildo Campello; o subsecretário de Assuntos Metropolitanos, Edmur Mesquita; o diretor-executivo da Agem, Hélio Vieira; os secretários municipais de Cultura Rafael Leal (Santos) e Fábio Lopes (São Vicente, presidente da Câmara Temática de Cultura do Condesb) e Junio Brassalotti, presidente do Conselho Municipal de Cultura de Santos.

Brassalotti, que é uma liderança no movimento cultural da região, destacou a necessidade de a Cadeia Velha ser um espaço cultural. “É preciso refazer essa identidade da Cadeia”, disse reafirmando que vê com “olhos de paciência o quanto se dará a relação da Agem com os movimentos culturais”.

As autoridades reafirmaram o compromisso de manter a Cadeia Velha como um espaço para as manifestações artísticas: além do polo do Projeto Guri que já funciona no andar térreo, algumas salas serão reservadas para atividades de outros segmentos, mediante agendamento prévio com a Agem.

Hélio Vieira lembrou que este é o princípio da gestão compartilhada entre a Agência Metropolitana e a Secretaria de Estado da Cultura, que permitiu manter aberta a Cadeia Velha.

Assim como os secretários municipais de Cultura de Santos e São Vicente, Edmur Mesquita ressaltou que a proposta é mostrar que a cultura é de fundamental importância para a integração regional. “É um caminho fundamental para construirmos o desenvolvimento que queremos e essa parceria com a secretaria estadual é definitiva, não há como retroceder. E contamos com a parceria, também, do movimento cultural. Não se trata de adesão. Não queremos que os artistas percam a capacidade de manifestação. Mas vamos trabalhar para, juntos, fortalecermos e estimularmos esse potencial artístico que tem a nossa região”, disse o subsecretário de Assuntos Metropolitanos.

Romildo Campello também destacou a “capacidade da cultura de unir os diferentes”. E ressaltou que é preciso exercer essa capacidade, incluindo as atividades do turismo, a geração de renda em torno dos eventos, a integração com os movimentos e com toda a sociedade. “Temos que tratar a cultura como eixo do desenvolvimento e da geração de renda, também.”

O novo endereço da Agência Metropolitana é: Cadeia Velha de Santos – Praça dos Andradas, sem número, em frente à Rodoviária de Santos, Centro.

 

Subsecretaria de Assuntos Metropolitanos

R. Boa Vista, 170 - 2º andar, Centro, São Paulo - SP - CEP 01014-000
Telefones: (11) 3775-6200 / 3775-6212 / 3293-5361