Ir para o conteúdo principal
Brasão do Governo do Estado de São Paulo

Notícias

IPT e Agem concluem Plano de Gestão de Resíduos Sólidos da região

Durante a reunião do Conselho de Desenvolvimento da Baixada Santista (Condesb), quarta-feira, 4 de abril, também foi aprovado o Plano Regional de Gestão de Resíduos Sólidos da região, elaborado pelo Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT). O IPT foi contratado pela Agência Metropolitana (Agem) para realizar o trabalho, com financiamento do Fundo Estadual de Recursos Hídricos (Fehidro).

A redução da geração de resíduos, por meio da separação, coleta seletiva, reciclagem e logística reversa, é apontada como a alternativa mais urgente, de curtíssimo prazo. “A região não tem áreas para novos aterros e o do Sítio das Neves está próximo do esgotamento de sua capacidade. Então, temos que reunir gestores públicos, cooperativa de catadores e recicladores, iniciativa privada, a população, enfim, toda a sociedade nesse esforço para mudarmos hábitos, incrementarmos as políticas públicas neste segmento, investir na educação ambiental… Qualquer alternativa tecnológica a ser seguida passa, necessariamente, pela separação dos resíduos: recicláveis, rejeitos e orgânicos”, afirmou Cláudia Echevenguá Teixeira, diretora do IPT e pesquisadora que coordenou os levantamentos feitos na Baixada Santista.

A cerimônia de entrega do Plano de Resíduos ocorreu logo após a reunião do Condesb, no Teatro Guarany, em Santos, e contou com a presença do presidente do IPT, Fernando José Gomes Landgraf, de Luigi Longo, que representou o secretário estadual de Meio Ambiente, Maurício Brusadin, do subsecretário estadual de Assuntos Metropolitanos, Edmur Mesquita, dos prefeitos Pedro Gouvêa (São Vicente) e Válter Suman (Guarujá), respectivamente, presidente e vice do Condesb, entre outras autoridades.

Foi exibido um vídeo, no qual o IPT apresentou os principais pontos do estudo, realizado em quatro etapas, incluindo a mobilização da sociedade civil, a coleta e análise de amostras dos resíduos sólidos em todos os nove municípios da Região Metropolitana, o diagnóstico desse material, o prognóstico para região a os caminhos que podem ser seguidos para a gestão dos resíduos sólidos na região, considerando curto, médio e longo prazos (de cinco a 20 anos). A Baixada Santista produz cerca de 1.900 toneladas de resíduos sólidos urbanos por dia. Desse total, 44% são recicláveis, 40% são orgânicos e 16% rejeitos.

“O sucesso do Plano se dará com planejamento e parcerias, junção de esforços. Não existe uma solução única, é preciso compor com as várias possibilidades, considerando os aspectos sociais, econômicos, ambientais e também políicos, porque este também é um pilar da sustentabilidade”, declarou Landgraf.

O secretário de Meio Ambiente de Cubatão, Mauro Hadad, coordenador da Câmara Temática de Meio Ambiente do Condesb, que acompanhou todo o processo de elaboração do Plano, destacou o caráter participativo do trabalho: a sociedade civil participou de oficinas temáticas, audiências públicas e do chamado grupo de sustentação, além disso, todas as informações estão disponíveis em um hotsite criado pela Agem, especialmente para garantir transparência ao processo.

Luigi Longo reiterou essa parceria: “Melhor maneira de trabalhar é baixar a guarda das verdades absolutas e atuar em conjunto, pois há um problema que extrapola o limite dos municípios e as soluções precisam ser regionais. O Plano de Resíduos é um exemplo da importância dessa parceria”, disse.

Edmur Mesquita também ressaltou a importância do planejamento, com visão estratégica de curto, médio e longo prazos. “Não há saída para a região, o país, sem planejamento. O Plano de Resíduos é histórico e servirá de exemplo para outras regiões metropolitanas do estado. Daqui para frente, temos que nos debruçar para que aquilo que está contemplado no papel seja realizado. Temos que estar sempre construindo esse processo de parceria, de ação conjunta.”

Presentes à reunião e à solenidade de entrega o vice-prefeito de Santos, Sandoval Soares, o deputado estadual Caio França, e Maria Emília Botelho, assessora da presidência da Cetesb (agente técnico do Plano), secretários municipais de Meio Ambiente de Santos, São Vicente.

Subsecretaria de Assuntos Metropolitanos

R. Boa Vista, 170 - 2º andar, Centro, São Paulo - SP - CEP 01014-000
Telefones: (11) 3775-6200 / 3775-6212 / 3293-5361